Páginas

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

As vezes quero ser
As vezes tento adormecer
Sou um animal noturno
As vezes quero me esquecer

E todo mundo
Tenta me explicar
Todo mundo
Vem me dizer

Eu não sou amanhã
Eu já era antes
Eu sou, vou, estou
Vivendo de instantes

sábado, 25 de maio de 2013

Amar o diabo

Parece-me agora muito mais sensato amar o diabo do que amar deus. Mas não falo do diabo no qual estão acostumados. Não falo de um ser maligno, de um anjo caído, muito menos de um monstro que espera para castigar eternamente os homens.

O diabo é a voz em nossas cabeças que fala sobre uma nova verdade. É a voz que nos faz questionar, duvidar. Houve um tempo em que tais palavras eram perigosas. Duvidar era pecado - e ainda é. É necessário duvidar. Porque somente os que duvidam, os que se levantam, os que clamam por um mundo onde não se obedeça de forma submissa às vontades inquestionáveis do alto escalão da sociedade, somente esses é que conseguiram mudar o mundo. Evoluir!

E devemos evoluir sempre! O diabo é essa voz subversiva. É nada mais que luz em nossos caminhos. Talvez por isso o associem tanto às trevas, para confundir a mente de quem ainda se vê como ovelha, quando na verdade não existe rebanho.

O diabo mostra a verdade sobre o pastor. Não existe "bom pastor". A imagem de pastor, sempre vista de forma positiva, deveria ser exposta a uma avaliação mais racional. Um pastor cria ovelhas não porque as ama, não porque quer guiá-las para um caminho melhor. Ele as cria para poder lucrar com sua lã, e, quando uma ovelha não lhes é mais produtiva eles a abatem e vendem sua carne. Quando se depararem com um homem se denominando pastor, afastem-se, pois não são ovelhas, nem queiram ser!

O suposto deus da luz, na verdade só leva os homens para a escuridão. Os torna cegos, submissos, impotentes. Acaba com o indivíduo. O torna apenas mais uma ovelha, esperando cegamente pelo momento do abate.

O diabo, chamado de "senhor das trevas" por aqueles que querem lucrar com os rebanhos, mostra que não devemos sucumbir à essa vida vazia. Cada homem tem o poder de mudar o mundo. Falo aqui "homem" para me referir a toda a humanidade. É importante lembrar que a mulher tem o mesmo poder revolucionário e deve sempre caminhar lado a lado com os homens, pois são iguais, ao mesmo tempo que diferentes.

O "deus da luz" não acha que as mulheres são iguais aos homens e, por isso, desenvolveu papéis para a mulher desempenhar e reprime toda aquela que resolve viver a vida da forma que desejar. O "deus da luz" é machista, é homofóbico, é controlador, é tirano. O diabo é libertador, racional e revolucionário.

sexta-feira, 5 de abril de 2013

O sentimento mais forte
o mais puro de todos
Como é belo o amor
E nos deixa tão bobos..

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Amantes da Loucura

Sem usar máscaras
Sem medo do diferente
Somos o que somos
Andando sempre em frente

Queremos a insanidade
Dar risada sem motivo
Viver sem censura
Apreciar a loucura

Não vamos viver em vão
Fazendo sentido ou não

Queremos viver, não só existir
Queremos direito de ir e vir
Queremos ver e sentir
Queremos chorar e sorrir

Somos a próxima geração
Onde a sanidade nula
Somos quem somos
Somos amantes da loucura

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Noite

Acredito fielmente que a noite é muito injustiçada. É desperdicio perdermos tal espetáculo por estarmos dormindo. O Silêncio, o vento. A inspiração que bate à porta e pede entrada. A noite nos traz tanta inspiração, que sonhamos. O mundo dorme enquanto os loucos vivem. A noite é sombria, é sensual, é sexual, e é linda. Noite de amor e noite de farra. A noite é mais pura, seja de chuva ou de lua.